você está em: Em Pauta / Caoa Hyundai e Mercedes-Benz têm os veículos comerciais usados mais valorizados

Caoa Hyundai e Mercedes-Benz têm os veículos comerciais usados mais valorizados

Quinta edição do Selo Maior Valor de Revenda reconhece as marcas de utilitários e caminhões menos desvalorizados após três anos de uso

Caoa Hyundai e Mercedes-Benz têm os veículos comerciais usados mais valorizados

Caoa Hyundai e Mercedes-Benz foram as marcas vencedoras da quinta edição do Selo Maior Valor de Revenda - Veículos Comerciais, com o utilitário e caminhão (respectivamente) que menos desvalorizaram após três anos de uso. O estudo de depreciação é realizado anualmente Agência Autoinforme a partir de dados da Molicar, em parceria com a Editora Frota e Textofinal. O reconhecimento é feito a quatro categorias de modelos de utilitários e cinco de caminhões, com a apuração de um campeão geral para cada um dos dois segmentos. 

Este ano, passaram pela análise de depreciação 105 veículos comerciais, 89 caminhões e 16 utilitários leves. “Para formar o índice de depreciação, foram considerados os preços médios dos modelos zero-quilômetro praticados no primeiro trimestre de 2016 e seus correspondentes com três anos de uso, de janeiro a março deste ano”, explica José Augusto Ferraz, diretor da Editora Frota. São excluídos do estudo veículos com volume de licenciamentos em 2016 inferior a 50 unidades, em razão de sua baixa representatividade. 

A Mercedes venceu a disputa deste ano com o Accelo 1016, caminhão leve que em três anos acumulou depreciação de 17,2% e foi o comercial pesado menos desvalorizado em todos os segmentos de caminhões. Além disso, a Mercedes foi a fabricante que mais teve modelos entre os três primeiros finalistas de cada categoria do Selo Maior Valor de Revenda (11 no total) e ficou em primeiro lugar em quatro delas. A marca é a maior vencedora das cinco edições do levantamento: de 2015 a 2019, anotou o menor porcentual de desvalorização em 16 categorias de utilitários e caminhões. 

Já a Caoa Hyundai foi campeã geral entre os utilitários pela terceira vez com o minicaminhão HR, que nos últimos três anos acumulou desvalorização de 13,3%. O HR já venceu quatro vezes em sua categoria de caminhonete de carga. 

Este ano, além de Mercedes-Benz e Caoa Hyundai, outras quatro marcas foram vencedoras do Selo Maior Valor de Revenda - Veículos Comerciais: Renault, Fiat, Scania e Volvo.

“O Selo é um reconhecimento às marcas que tiveram os seus veículos entre os de maior valor de revenda em 2019. Em vez de questionar por quê um utilitário/caminhão perde valor, deveríamos perguntar por quê um veículo mantém um valor de mercado tão alto e por tanto tempo”, avalia Joel Leite, idealizador do prêmio e diretor da Agência Autoinforme.

“A depreciação depende de vários fatores: do tamanho do veículo, da marca, da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, ao segmento, a origem, ao fato de ter grande volume de venda, à sua aceitação no mercado. Assim, nossa expectativa é que a certificação possa servir de balizador, para uso de fabricantes e distribuidores de veículos, administradores e proprietários de frotas, bancos, financeiras e seguradoras”, enfatiza Leite. 

OS COMERCIAIS CAMPEÕES DE VALOR DE REVENDA EM 2019

CAMPEÕES GERAIS

Utilitários
- Hyundai HR (-13,3%)
- Renault Master Furgão (-13,5%) 
- Kia K 2500 (-13,9%)

Caminhões
- Mercedes-Benz Accelo 1016 (-17,2%) 
- Mercedes-Benz Accelo 815 (-18,6%) 
- Mercedes-Benz Sprinter 415 (-19,3%)

UTILITÁRIOS

Furgoneta de Carga
- Fiat Fiorino Furgão (-15,9%)
- Renault Kangoo (-16,3%)
- Peugeot Partner (-20,6%)

Caminhoneta de Carga
- Hyundai HR (-13,3%) 
- Kia K 2500 (-13,9%) 
- Mercedes-Benz Sprinter Chassi (-14,5%) 

Furgões de Carga 
- Renault Master Furgão (-13,5%) 
- Fiat Ducato Cargo (-14,4%) 
- Mercedes-Benz Sprinter (15,5%) 

Minibus 
- Mercedes-Benz Sprinter Van (-15,8%) 
- Renault Master Minibus (-17%) 
- Iveco Daily Minibus (-24,7%) 

CAMINHÕES

Semileves (>3,5 a 6 t) 
- Mercedes-Benz Sprinter 415 (-19,3%)
- Mercedes-Benz Sprinter 515 (-20,9%)
- Ford F350 (-23,1%) 

Leves (>6 a 10 t)
- Mercedes-Benz Accelo 1016 (-17,2%) 
- Mercedes-Benz Accelo 815 (-18,6%) 
- VW Delivery 8-160 (-21,5%) 

Médios (>10 a 15 t) 
- Mercedes-Benz Atego 1419 (-24,8%) 
- VW Worker 13-190 (-26,9%) 
- Mercedes-Benz Accelo 1316 (-27,4%) 

Semipesados (>15 t e tração <45 t) 
- Scania P 310 8x2 (21,8%) 
- Mercedes-Benz Atego 2430 (-22,9%) 
- VW Constellation 24-280 6x2 (-24,6%) 

Pesados (>15 t e tração >45 t) 
- Volvo FH 540 6x4 (-20,6%) 
- Mercedes-Benz Atego 2730 6x4 (-21,3%) 
- DAF XF FTS 460 (-23,1%)

Fonte: Automotive Business

Compartilhe: