você está em: Em Pauta / Grupo Renault é premiado por redução de CO²

Grupo Renault é premiado por redução de CO²

Empresa integra seleto grupo que luta contra as mudanças climáticas

Grupo Renault é premiado por redução de CO²
Sede da Renault no Brasil

 

A organização internacional CDP premiou o Grupo Renault com o Climate Leadership Award, em reconhecimento à ação da montadora em matéria de redução das emissões de gases de efeito estufa, durante uma cerimônia no Ministério do Meio ambiente, da Energia e do Mar. Dentre vários milhares de empresas analisadas em todo o mundo, a Renault se destaca pelo compromisso em favor da redução de sua pegada de carbono. A empresa reduziu a pegada de carbono de todas suas operações em mais de 17%, entre 2016 e 2010.

O Grupo Renault faz parte do seleto grupo da “A LIST” das empresas consideradas pela CDP como líderes mundiais em matéria de luta contra as mudanças climáticas. A CDP publica esta lista anualmente em nome de 827 investidores, que representam aproximadamente 100 bilhões de dólares de ativos, por meio da análise da estratégia de redução das emissões de carbono e as ações correspondentes de mais de 2.000 empresas no mundo, em todos os setores de atividade.

“Ficamos honrados de receber este ‘A’, que é a nota máxima. Para nós, é um verdadeiro reconhecimento do nosso compromisso em favor da luta contra o aquecimento climático. A Renault é a primeira montadora no mundo a se comprometer publicamente com a redução de sua pegada de carbono. E para responder a este desafio, ela foi uma das primeiras a ter investido massivamente no desenvolvimento e comercialização em grande escala de veículos elétricos accessíveis ao maior número de pessoas. Hoje, ao continuar inovando no segmento de veículos elétricos, principalmente através do aumento da autonomia, seguimos o objetivo de reduzir nossa pegada de carbono de forma durável e significativa”, declarou Jean-Philippe Hermine, Diretor de Estratégia e Planejamento Ambiental do Grupo Renault.

Para a Renault, a redução da pegada de carbono é um objetivo-chave que faz parte de seu planejamento estratégico, representando não apenas um indicador de performance do Grupo, mas também uma ferramenta de gestão de todas as áreas da empresa visando a um maior respeito ao meio ambiente e à redução do consumo energético.

Em 2011, a Renault foi a primeira montadora de automóveis em todo o mundo a estabelecer publicamente um objetivo mensurado de redução de sua pegada de carbono. A primeira etapa deste objetivo consistia em reduzir em 10% sua pegada de carbono global por veículo vendido em todo o mundo até o final de 2013. Após atingir este resultado, a Renault se comprometeu em consolidar e expandir seus esforços para reduzir em média 3% a cada ano durante todo o período do plano ‘2016: Drive the Change’, ou seja, uma redução global de aproximadamente 17% entre 2010 e 2016.

A partir do fim de 2015, a Renault apresentou uma queda de 17,2% em sua pegada de carbono em relação a 2010, conseguindo atingir a meta de redução um ano antes do objetivo, que havia sido fixado para 2016. Apenas em 2015, a Renault evitou a emissão na atmosfera do equivalente em emissões anuais de CO2 de uma cidade como Barcelona.

A pegada de carbono do Grupo Renault corresponde às emissões de gases de efeito estufa – principalmente CO2 – geradas pelo ciclo de vida de seus veículos (utilização, produção da energia necessária ao funcionamento e matérias-primas utilizadas na produção) e por todas as suas atividades (desenvolvimento, produção, transporte, venda de peças e veículos e todas as funções de suporte da empresa). Assim, a Renault conseguiu reduzir sua pegada de carbono agindo em todas as esferas.

Elétricos - Os veículos elétricos representam uma resposta imediatamente disponível e eficaz aos desafios climáticos atuais, pois não emitem C02 na utilização(3). Além disso, mesmo sendo atualmente em média menor em comparação com um veículo térmico equivalente na Europa, a pegada de carbono dos carros elétricos vai diminuir ainda mais com a expansão das energias renováveis, que permitem produzir uma eletricidade que não emite carbono.

A Renault é pioneira e líder europeia em veículos elétricos na Europa, principalmente com o ZOE, o carro elétrico mais vendido na Europa e que oferece agora uma autonomia recorde de 400 km(4). Mais de 100.000 veículos elétricos Renault estão em circulação desde 2011, permitindo assim evitar a emissão de 125.000 toneladas de CO2 na atmosfera.

A Renault também reduz a pegada de carbono de todas as suas atividades industriais, de engenharia, transporte ou comerciais. No âmbito industrial, a Renault melhora continuamente a eficácia energética de suas fábricas, aumentando cada vez mais o uso de energias renováveis. Um exemplo é a fábrica de Tânger, no Marrocos, que foi projetada para ser uma planta com “Zero Emissão de CO2”, equipada com uma caldeira alimentada por biomassa proveniente de resíduos agrícolas locais, que não tem equivalente na indústria automobilística. Em 2015, 91% de suas necessidades em energia foram atendidas por fontes renováveis, permitindo evitar a emissão de mais de 90.000 toneladas de CO2por ano.
 
Fonte: www.media.renault.com - www.grupo.renault.com
 

 

Compartilhe: